28 agosto 2005

Poncha abaixo


Chama-se poncha e faz milagres na recuperação da tonicidade muscular após exercício físico prolongado, estilo Levada.
A receita é simples: junta-se uma parte de sumo de limão com outro tanto de mel, liga-se utilizando para isso um utensílio próprio feito em madeira a que se chama mexelhote (ou caralhote, versão popular). Junta-se depois a esta mistura igual quantidade de aguardente de cana. Mais uma mexida e está pronta a servir.
Esta é a versão soft, porque na hard o mel é substituído por açucar, é a pocha à pescador.
A da foto é de laranja, da tasca da Serra d'Água, parece um suminho mas engaaaana! Depois vem o génio inventivo do pessoal das tascas e já temos poncha de absinto, maracujá, whisky, etc.
É uma bebida de propriedades multiplas: isola do frio, levanta a moral, cura constipações e gripes e até mesmo ressacas.
E não é tanga! Há milhares de madeirenses e não só que juram pelas alminhas que tal é verdade e continuam ano após ano em romaria a Câmara de Lobos, qual Fátima em 13 de Maio. É tudo uma questão de fé.
Saúde!

23 agosto 2005

Rabaçal


O Rabaçal é uma zona de Laurissilva (floresta indígena, classificada pela UNESCO como Património Natural Mundial) que fica lá bem em cima, juntinho ao único planalto da ilha, o Paúl da Serra.
É o ponto de partida para as Levadas do Risco e 25 Fontes.

Até há meses atrás descia-se de carro por uma estradinha estreita até à casa dos Guardas Florestais (o ponto branco ali no meio!), largava-se a viatura e começava-se a aventura a pé. Agora o único carro autorizado a descer é uma carrinha de 8 lugares que faz o transporte de quem desce e sobe. Os carros ficam em cima, no miradouro de onde esta foto foi tirada.
Mas...


...há outro caminho para lá chegar.
O túnel que passa por baixo do Paúl e desemboca no Rabaçal no sentido sul/norte. São 10 minutos para lá chegar, 5 se se levar o carro até à entrada... isto porque por esta estradinha que aqui se vê já passou um certo Twingo e continuam a passar carros, até mesmo carrinhas de 8 lugares.


A entrada, altíssima a princípio, está forrada até ao tecto por um manto de musgo e fetos diversos que se alimentam da humidade da rocha e subsistem até onde a luz penetra.Depois entra-se no túnel própriamente dito e ficamos com um palmo ou dois de espaço cabeça/tecto. Do lado esquerdo, rocha, do direito uma levada e este cano de recolha de água que é gelado ao toque. O chão é de terra e tem por aqui e por ali poças de água que se evitam fácilmente. É aconselhável levar um ou dois "olho de boi" e também um impermeável para evitar os pingos gelados que caem do tecto! São cerca de 15 minutos para fazer a travessia.Há 75 anos o Avô Leonel e toda a sua prole subiam a pé da Calheta (800 mts. abaixo +/-) e atravessavam este mesmo "furado" para passar uns dias na casa do Rabaçal. Iam carregados de provisões e nesse tempo carregavam também as mulheres, deitadas em redes transportadas por dois homens. Eu ainda sugiro um regresso ao passado, mas ninguém me liga!

olho de boi = pilha/lanterna
furado = túnel.


Saída do túnel, já no Rabaçal. É o começo da Levada das 25 Fontes que fica a cerca de 2 horas de marcha descontraída.


Por esta garganta seca corria antigamente muita água. A cada vez maior necessidade da mesma leva a que seja desviada/canalizada.


... e o que são Levadas?
Durante a colonização da ilha foi a certa altura necessário levar a água até aos campos de cultivo mais inacessíveis. A maneira encontrada foi a construção de uma rede de canais ou "levadas" que ainda hoje subsiste e é um monumento à persistência e engenho dos homens desses tempos.
Hoje em dia é uma das atracções turísticas mais procuradas e proporcionam um verdadeiro mergulho na Madeira que nunca se poderá entrever sequer da janela de um carro de aluguer.

25 Fontes


É um lago gelado onde só os corajosos se atrevem a tomar banho. O nome vem dos riscos de água que nele caem e que, se contados, deverão ser 25. É absolutamente cristalino, vê-se perfeitamente cada pedra do fundo.


Adeus 25 Fontes, aí vamos nós Risco.
Agora é voltar para trás e subir depois umas dezenas de metros por umas escadas de tirar o fôlego a qualquer maratonista.


Juro que é melhor do que parece...
O Risco é uma levada curtinha que se faz dos 07 aos 77 anos. No fim da mesma encontra-se um anfiteatro amplo com uma encosta imponente de onde cai um risco de água. Embora não se note, mais ou menos a meio da foto há um caminho que fura a rocha e abre janelas na mesma de onde se pode espreitar o abismo. Hoje em dia é proibido entrar nesse túnel devido ao estado de degradação do mesmo.


...eu avisei!


Tronco de Urze.


Uma das muitas vistas fabulosas que surgem ao virar qualquer curva do caminho.


Com as pernas "pisadas", voltamos ao túnel, em direcção à luz.
O capítulo seguinte descreverá como se recupera rápidamente a tonicidade muscular (?) após uma levada.
Inté.

18 agosto 2005

I think I'm in love

(foto daqui)

Somethin’ filled up
my heart with nothin’,
someone told me not to cry.

But now that I’m older,
my heart’s colder,
and I can see that it’s a lie.

Children wake up,
hold your mistake up,
before they turn the summer into dust.

If the children don’t grow up,
our bodies get bigger but our hearts get torn up.
We’re just a million little god’s causin rain storms
Turnin’ every good thing to rust.

I guess we’ll just have to adjust.

With my lighnin’ bolts a glowin’
I can see where I am goin’ to be
when the reaper he reaches and touches my hand.

With my lighnin’ bolts a glowin’
I can see where I am goin’
With my lighnin’ bolts a glowin’
I can see where I am go-goin’

You better look out below!

The Arcade Fire, "Wake Up"

17 agosto 2005

Barata

Vamos trucidar este bichinho querido?... Vamos!
Para praticar quando não estiver ninguém por perto, pelas razões que logo verão.
Enjoy!

16 agosto 2005

Literalmente

(foto daqui)

Recordo as palavras da minha mãe
“Nunca se deitem sem resolver uma zanga.”
Assim fiz:
Dormi sentada.

15 agosto 2005

Disponível num "chinês", perto de si!


Este "albybuda" da sorte chegou-me por email.
Parabéns ao artista que o concebeu, está f-a-b-u-l-o-s-o!

Momento P.d.I. - U2

Aqueles rapazes ali ao lado têm a mania de vir tocar a Portugal quando mudo de casa.
É a segunda vez. São alturas que tornam impossível a compra de bilhete + passagem aérea. É a PdI, a Puta da Insularidade.
De primeira vez amuei e fiquei a ouvir os discos ad nauseum numa de "cheguem-se para lá e não me digam nada". Depois veio a Popmart e aí sim, tirámos os ouvidos/olhos de miséria. Agora repetem a gracinha e resta esperar a próxima tour daqui a uns anos. Restou seguir as notícias por aqui e por ali, pensar que a minha colega Patrícia esteve lá e vai trazer relatos em primeira mão e seguir o concerto no blog deste empenhadíssimo pessoal.
At the end of the day o que resta mesmo é uma banda magnífica com intérpretes magníficos que nunca escolheu a via do meio. Para o bem e para o mal testou sempre os nossos limites de tolerância auditiva/visual, fez sofrer certos fans que não percebem que é isso que os torna brilhantes, a obssessão quase infantil de experimentar tudo mesmo sabendo que pode sair uma diarreia musical em vez de uma pérola. Mas faz parte, percebem?... é assim que se cresce. E como estão crescidos os nossos meninos! God bless!
(Foto daqui)

13 agosto 2005

Perdemos

... 4-1 com a Espanha.
Até 2006.

12 agosto 2005

Teste de personalidade mais "canininho" do mundo!


You are elegant, withdrawn, and brilliant.
Your mind is a weapon, able to solve any puzzle.
You are also great at poking holes in arguments and common beliefs.

For you, comfort and calm are very important.
You tend to thrive on your own and shrug off most affection.
You prefer to protect your emotions and stay strong.


Vá, admite: tu gostas destes testes, não é?... Gosto!... São tão "xiros"!... Ái "mana", criaste um monstro!

Meias Finais !

Já cá canta... ganhámos 3-2 aos esforçados e enérgicos suíços que ainda nos pregaram uns sustos.
Já não me lembrava como 1 minuto de jogo em hóquei equivale a 10 em futebol, com a diferença que faço figuras muito mais tristes e fico com as pernas a doer.
Estamos nas meias-finais, venha a Espanha.

11 agosto 2005

Sampaio loooves U2!

Até domingo aqui só passa U2!
Ando numa lufa-lufa a tentar encontrar algumas das minhas all-time favorites. "October" já cá canta, é um espanto e ainda por cima tem o nome do meu mês favorito. Depois procurar umas fotos para colocar e falar um bocadinho desta paixão antiga e... aí tropeço neste artigo do Expresso Online.
Garanto que se os tivesse, tinham-me caído! O que um Presidente faz para arranjar uns bilhetinhos de última hora!
Anyway...

October
And the trees are stripped bare
Of all they wear
What do I care

October
And kingdoms rise
And kingdoms fall
But you go on...and on...

10 agosto 2005

Feromonas

“Nãaaaaaaao!”
Indiferente ao grito, a pesada panela de ferro despencou do alto do armário e aterrou sem dó nem piedade em cima da velha torneira do lava-loiças. Ao “PLONK” de proporções cósmicas seguiu-se um jacto de água que disparou direitinho ao tecto qual gracioso repuxo de jardim.
“Torneira de segurança!”. Desceu do escadote, correu para o armário, tacteou até ao fundo e rodou o manípulo.
Escorregou para o chão e permitiu-se 30 segundos de palavrões dignos de camionista, um minuto de auto comiseração e só depois se levantou para ir buscar a agenda. “C” de Canalizador. Que sim, que até estava nas redondezas, chegaria dentro de minutos. Sempre a mesma conversa: sabia que o velhote levaria pelo menos uma hora a arrastar-se até ali.
Começou a limpar a água das prateleiras e depois virou-se para o chão: já chegava de azares, não precisava mesmo nada que o homem entrasse por ali dentro, escorregasse e partisse uma perna.
“Desculpe?” Levantou os olhos para a porta e algo não bateu certo. O habitual par de olhos mortiços tinha sido substituído por dois olhos brilhantes que encimavam um corpo igualmente… brilhante. Levantou-se e ficou de esfregão a pingar um lago ao lado do pé direito. E o corpo insistiu “…o problema da torneira?...é aqui, não é?!” e os olhos correram pelas paredes molhadas da cozinha até pousarem na camisola molhada dela. “É, é aqui...” Ganhou súbita consciência de que a camisola ganhara vida própria e voltou-se, embaraçada. “Entre… é ali.” É ali?!... céus, que parvoíce! Notou o leve sorriso e depois o cheiro, ao passar por ela… um cheiro a praia como se tivesse acabado de sair do mar.

Inspirou fundo e voltou ao chão alagado. Talvez devesse ir trocar de roupa, mas não lhe apeteceu. Só queria estar ali a apanhar água do chão enquanto o corpo dele se mexia ao ritmo dos braços e das mãos a trabalhar na torneira. Em poucos minutos que pareceram horas o trabalho estava feito. Olhou de relance e viu-o arrumar as ferramentas no saco, devagar, uma a uma. E viu também uma pequena caixa tombar do alto da bancada espalhando o conteúdo pelo chão.
Num instante estavam os dois de joelhos no chão molhado. Brincalhões, parafusos rodopiavam e escapavam entre dedos que aqui e ali se tocavam. Ele cheirava mesmo a mar. E a camisola dela voltou a ganhar vida própria mas desta vez não se importou. Ele sorriu de novo e deixou-a apanhar o último parafuso.
Levantaram-se afogueados. “Obrigado.” E os olhos sorriam, quentes “Acho que é tudo. Havia mais alguma coisa?” mais do que a boca, eram os olhos que perguntavam. O cabo de um martelo espreitava do saco. Decidida, agarrou nele e desferiu um golpe certeiro na torneira. “Sim.”

06 agosto 2005

Hallelujah

Nem estou em mim! Tenho música!...isto agora canta, debita, dá música.
E tudo graças a uma sandes de atum quem diria! Obrigada cá bem do fundo e que nunca te falte o dito cujo p'ra sandocha.
A canção, essa é possivelmente um dos raros casos em que a versão ultrapassa o original, já de si fabuloso.
Ah... cala-te!...não estou em mim...

What type of killer are you?

Samurai

You are a Samurai.
You are full of honour and value respect. You are not really the stereotypical hero, but you
do fight for good. Just in your own way. For you, it is most certainly okay to kill an evil
person, if it is for justice and peace. You also don't belive in mourning all the time and
think that once you've hit a bad stage in life you just have to get up again. It's pointless
to concentrate on emotional pain and better to just get on with everything. You also are a
down to earth type of person and think before you act. Impulsive people may annoy you
somewhat.

Main weapon: Sword
Quote: "Always do the right thing. This will gratify some people and astonish the
rest" -Mark Twain
Facial expression: Small smile




What Type of Killer Are You? [cool pictures]
brought to you by Quizilla

39 Dias

Está tudo mais ou menos pronto: desta vez são dois sacos, um para roupa outro para sapatos e material para praia.
Este ano exerci um apertado auto-controle ("tu desta vez não me mandes os sapatos e as camisolas todas, se for preciso também cá temos lojas, lembras-te?") e mando só umas 10 camisolas, 6/7 calções, 2 sapatilhas e 3 sandálias para cada um. Mais roupa interior (menos, muito menos!), umas calcitas e sweat-shirts não vá dar-se o caso de o tempo arrefecer. E bonés, e toalhas de praia, e anti-piréticos e anti-diarreicos e mais 2 ou 3 anti qualquer coisa que nunca se sabe, e gel e shampo e pasta e escovas e... Boas férias meus bichinhos lindos!
A gente vê-se daqui a 39 dias.

03 agosto 2005

The Euro English

"The European Commission has just announced an agreement whereby English will be the official language of the European Union rather than German, which was the other possibility.
As part of the negotiations, the British Government conceded that English spelling had some room for improvement and has accepted a 5-year phase-in plan that would become known as "Euro-English".
In the first year, "s" will replace the soft "c". Sertainly, this will make the sivil servants jump with joy. The hard "c" will be dropped in favour of "k". This should klear up konfusion, and keyboards kan have one less letter.
There will be growing publik enthusiasm in the sekond year when the troublesome "ph" will be replaced with "f". This will make words like fotograf 20% shorter.
In the 3rd year, publik akseptanse of the new spelling kan be expekted to reach the stage where more komplikated changes are possible.
Governments will enkourage the removal of double letters which have always ben a deterent to akurate speling.
Also, al wil agre that the horibl mes of the silent "e" in the languag is disgrasful and it should go away.
By the 4th yer people wil be reseptiv to steps such as replasing "th" with "z" and "w" with "v".
During ze fifz yer, ze unesesary "o" kan be dropd from vords kontaining "ou" and after ziz fifz yer, ve vil hav a reil sensibl riten styl.
Zer vil be no mor trubl or difikultis and evrivun vil find it ezi tu understand ech oza. Ze drem of a united urop vil finali kum tru.
Und efter ze fifz yer, ve vil al be speking German like zey vunted in ze forst plas."


Pérola recebida via email da minha querida Rosmaninho.